Vinho seco e suave: Quais as diferenças e qual o melhor?

Tempo de leitura: 10 minutos

Vinho seco e suave são as duas classificações mais comuns de vinhos entre os brasileiros. Não há um melhor do que o outro, tudo irá depender das harmonizações e do seu gosto pessoal. E é isso que iremos apresentar nesse artigo.

O vinho é uma bebida maravilhosa, cheia de qualidades e benefícios a saúde, e adoramos isso! Sempre falamos dos benefícios do consumo moderado de vinho que pode fazer bem para o coração e a mente! 

Mas será que isso vale para todos os tipos de vinho? Será que brancos e tintos são iguais, o vinhos secos e suaves trazem as mesmas qualidades?

Neste artigo, conheça as diferenças entre o vinho seco e suave. Vem com a gente entender as características desses tipos de vinho e fazer as melhores escolhas! 

O que são as análises sensoriais?

Vamos para começar passando pelas 5 sensações organolépticas do vinho.

Palavra difícil para justificar uma resposta simples: É a análise sensorial que temos ao provar o vinho, os sentidos humanos percebidos ao degustar algo.

Quais são eles?

  1. Visão – o que você enxerga? É branco? Tinto? Rosado? Límpido ou apresenta detritos? Tem bolhas? A coloração é viva e brilhante ou opaca? Demonstra juventude ou evolução? 
  2. Aroma – que cheiro você sente? É intenso? Leve? Te agrada? Daí entramos na parte mais legal do aroma, que é: “Lembra algo que você tenha “cheirado” no passado?”. Sem entrar em aulas de química, a memória olfativa é o que te faz pensar que um vinho tem aroma de cerejas, chocolate, tabaco ou frutas tropicais.
  3. Sabor: Por mais que muitos pensem que é na boca que está a mágica, na verdade boa parte da atenção tem que ser dada ao aroma. Na boca você vai sentir se é doce ou salgado, amargo, ácido. Lembra como quando você está resfriado, não consegue sentir o gosto de nada? Então, na boca você tem outras sensações. Não se pode confundir o que é “gostoso” com o que é salgado. Certo? São sensações diferentes.
  4. Tato – legal, o que eu paro pra sentir agora que provei o vinho? O tato é como sua boca sente o vinho! Alcoólico?  Esquenta a boca e a garganta? Ele preenche a boca ou desce leve e redondo? Quanto tempo eu fico com o gostinho na boca (persistência)?
  5. Som – aah, não poderíamos deixar esse de lado e é a parte mais poética das sensações organolépticas… Como ao provar um vinho a gente não faz barulho, o som é dado pelo tim-tim das taças. Não é lindo? Podemos dizer que para nós da Bonvivin que somos apaixonados por vinho, o barulho de estourar uma champagne ou aquele ruído do vinho na taça já traz um prazer enorme. Mas o tim-tim resolve nossa sensação sensorial do som! 
5 sentidos
As 5 sensações organolépticas do vinho

Enfim… vamos pensar um pouco sobre os vinhos secos e suaves? O que acontece para que cada um seja como é? 

Quais as principais características do vinho seco?

O vinho seco é feito de uva viníferas. Independente de ser branco, tinto, rosé ou espumante.

São uvas que tem como principais características a casca grossa, o bago pequeno e a grande concentração de açúcares, ácidos e óleos, que permitem a fermentação e a transformação da fruta comestível à bebida, alcoólica e seca.

O vinho denominado seco tem como principal característica a falta de doçura. Nesse tipo conseguimos perceber, no sabor, a acidez, o amargor e o teor alcoólico dos vinhos.

Isso porque os vinhos secos são uva e pronto! Veja neste post AQUI tudo sobre o processo de fabricação dos vinhos secos.

Conheça os benefícios do vinho seco

De modo geral os vinhos secos são menos calóricos que os vinhos suaves (doces) por não possuírem o mosto de uva ou álcool vínico adicionado.

Nos vinhos tintos, das uvas de cascas escuras, temos antioxidantes e óleos benéficos à saúde!

Que tal conhecer a linha de vinhos secos da Bon Vi Vin e aproveitar esses benefícios você também?

Quais as principais características do vinho suave?

Os vinhos suaves são aqueles conhecidos como “vinhos de garrafão”. Normalmente são feitos de uvas de mesa, ou americanas como a Isabel ou Bordô.

Essas uvas possuem a casca mais fina e seus bagos são maiores, então o suco tende a ser um pouquinho menos concentrado o que teoricamente torna a transformação de suco em vinho um pouco mais difícil! 

Então, no processo de fabricação, dá para chegar num teor alcoólico mais baixo, uma sensação de corpo mais leve.

Lembrando que o açúcar fermenta e vira álcool, se temos menos açúcar, o processo termina um pouquinho antes do que para as uvas viníferas.

Por isso, digamos que o vinho sai mais “ralo”. Para adicionar sabor e textura ao vinho, pode ser adicionado suco de uva! Faz sentido: um vinho mais leve, menos alcoólico e mais doce!

Leia também: Como segurar a taça de vinho? Aprenda nesse guia completo

Conheça os benefícios do vinho suave

Na casca da uva temos boa parte dos antocianos, flavonoides e resveratrol muito benéficos para a nossa saúde.

Então, analogamente ao vinho seco, o vinho suave pode trazer todos os benefícios das cascas das uvas escuras, talvez com uma concentração um pouco menor. 

Por ser mais leve e menos alcoólico, o vinho suave tende a ter menor acidez e pode ser uma boa opção para fazer deliciosos drinks como sangria e outros drinks de vinho! ]

Até uma caipirinha pode ficar muito gostosa se você trocar a cachaça por vinho branco!

Qual é o melhor: vinho seco ou vinho suave?

Então fica a grande questão sobre o que é melhor: Vinho seco ou vinho suave? 

A forma mais prática e direta de responder a essa pergunta é: Não existe certo e errado. O melhor é aquele que você gosta, que te dá prazer.

Vemos uma tendência em que os vinhos suaves tendem a ser mais parecidos entre si em relação a aromas e sabores. Enquanto os vinhos secos possuem um espectro maior de uvas, que conferem grande diferença à bebida. 

Mas ok! De modo geral os vinhos suaves terão um custo menor, o que favorece nosso bolso.

Mas se queremos crescer nosso conhecimento e percepção em relação ao vinho, é legal abrir a cabeça para vinhos de uvas viníferas. Vamos tentar?

Temos muitas opções em preços acessíveis para você que está super interessado, mas não sabe por onde começar…

Chama a gente, te ajudamos a escolher o melhor vinho para cada ocasião e para agradar a cada gosto!

Como escolher o melhor vinho para harmonizar com o que vou comer?

Aqui temos algumas dicas super práticas e simples que vão te ajudar a escolher o melhor vinho para o seu prato, sem medo de errar!

  1. Carnes brancas com vinhos brancos: Peixe leves como linguado e pescada tendem a ir bem melhor com vinhos leves e refrescantes. Aves também são consideradas carnes brancas/leves assim como algumas partes dos suínos, delicadas em sabor.
  2. Carnes vermelhas com vinhos tintos: Ao contrário do anterior, carne bovina e algumas partes do porco e até algumas aves como avestruz estão na categoria de carnes mais fortes em sabor. Essas pedem um vinho mais encorpado e com mais complexidade.
  3. Doces com vinhos doces: O açúcar tem um efeito anestésico na língua, então a dica é colocar vinhos mais doces do que os doces que você vá comer. Um vinho tinto seco e leve com um bolo de chocolate pode ser que não pareça tão legal, e o sabor de um atrapalhe o outro.
  4. Equilibre os pesos: Ao pensar em harmonização, sempre siga o “vinhos mais leves para pratos mais leves, vinhos mais encorpados para pratos mais pesados”. isso porque o vinho terá a capacidade de transformar seu prato, para o bem ou para o mal. E tudo o que a gente busca ao harmonizar, é o equilíbrio.
  5. Do mais leve ao mais encorpado: Se for servir mais de um vinho em uma refeição, comece com vinhos mais leves como espumante, brancos e rosés, crescendo para os vinhos mais alcoólicos e encorpados. Isso se chama escola francesa de harmonização. A entrada será mais leve que o prato principal, não é? Finalizar com um doce (e um vinho de acordo) é sempre uma delícia também.
  6. Abuse da harmonização regional: Comida espanhola, vinho espanhol. Uma parrilla argentina com um potente vinho argentino. Simples, não? Por que não casar os pratos de cada região e os vinhos feitos na mesma região? Apesar de terem muitos detalhes e peculiaridades, você não vai errar se servir um chianti (italiano) com uma pizza. Experimente!
  7. Se for cozinhar com o vinho, busque os vinhos secos: Os vinhos suaves podem atrapalhar um pouco o paladar da sua comida!
harmonização vinhos secos e suaves
A harmonização é fundamental na escolha entre vinhos secos e suaves

Como saber qual o melhor tipo de vinho para mim?

Falar de vinhos sempre traz muita informação, muitas variáveis. Mas vamos facilitar a sua escolha.

A melhor forma de entender o melhor vinho para você é provar. Anotar. Lembrar o que provou com que, o que harmonizou com que. E deixar que sua memória olfativa te diga o que te dá mais prazer. 

Ao comer um tomate ou um pedaço de pudim de leite, você tem sensações diferentes na boca, certo? Tomate é ácido, pode ser adocicado ou salgado. O pudim já é super doce, cremoso. Tomate é ideal para alguns momentos, pudim para outros!

O melhor vinho para você é aquele que você gosta. Não importa se o vinho é seco ou suave, brasileiro, australiano ou europeu. Se é branco, tinto, caro ou barato. Tem que te trazer prazer. Tem que fazer você respirar e pensar: “não quero que isso acabe nunca”.

O vinho precisa abrir a sua mente e seu coração, te relaxar, te fazer sorrir. Ser uma companhia e um acessório para um momento especial.

E assim é o vinho. Pode encaixar em qualquer situação.

vinhos secos e suaves
O vinho ideal é aquele que te faz bem!

Conclusão

O mais importante é lembrar que o melhor vinho é aquele que a gente gosta. Então o mais importante é comparar os tipos, ver o que cabe melhor no seu paladar, na sua festa e no seu bolso! 

As sensações que sentimos ao degustar um vinho são as mesmas de nossos 5 sentidos.

Vinhos suaves e secos serão diferentes em aromas, em paladar. Deixe que essas percepções te guiem para o que te dá mais prazer.

Algumas regras podem te ajudar na escolha do vinho, como harmonizações regionais ou o corpo do vinho. Mas se é um vinho seco ou um vinho suave, que seja vinho!

Nós queremos mais e mais pessoas amando essa bebida como nós a amamos. E adoramos trocar ideias, impressões, entender o que cada um gosta em cada momento.

Conta pra gente o que você mais gosta. Ficaremos felizes em te ajudar em suas escolhas, chama a gente no chat ou no WhatsApp e partiu tomar um vinho!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × um =