Frutas negras em vinhos: Saiba mais sobre essa combinação

Tempo de leitura: 7 minutos

Saiba porque você sente frutas negras no vinho, ou tantas outras características que encontra ao provar essa deliciosa bebida. 

É muito comum que, ao tomar um vinho, o degustador mencione frutas, vegetais, madeira, tabaco, baunilha…

Você sabe por que isso acontece? 

Nesse post vamos falar sobre as frutas negras nos vinhos. Mas lembre-se que cada tipo de vinho tem aromas específicos.

Então, em um vinho branco você encontrará características de sabor e aromas bem diferentes! Lembrando também que as frutas não tem necessariamente a casca preta, mas roxa, avermelhada ou púrpura.

Vamos conhecer mais sobre os aromas que influenciam os vinhos. Confira!

A Roda de Aromas dos vinhos

Existe uma ferramenta amplamente utilizada pelos amantes e profissionais do vinho que ajuda muito a decifrar o que se pode encontrar ao provar a bebida.

Ela se chama Roda de Aromas e indica de forma bem completa os aromas que mais comumente encontramos no vinho.

frutas negras e aromas dos vinhos
A Roda de Aroma dos Vinhos – Fonte: AroMaster

A roda de aromas tem um espectro amplo de características aromáticas que você pode encontrar no vinho.

O que vai desde as influências de passagem por barrica, até o solo em que a uva foi plantada. Ou se os aromas são frutados, herbáceos, vegetais ou de envelhecimento em madeira.

Vamos falar um pouquinho mais sobre eles?

Quais são as frutas negras que aromatizam os vinhos?

É sempre importante lembrar que vinho é feito de uva e ponto. O conceito é esse, mesmo que algumas outras bebidas fermentadas sejam genericamente chamadas de vinho, como é o caso da cidra, vinho de maçã ou vinho de pêssego.

Essas bebidas podem ser bem saborosas e interessantes, mas nosso caso aqui é com o vinho de uva!

Atente-se, do lado direito da roda, os descritivos de fruta dos vinhos tintos. Eles podem ser frutas silvestres, como groselha, morango e amora e frutas de caroço, como cereja e ameixa.

Essa roda é adaptável à região onde vivemos. Então, aqui no Brasil podemos usar jabuticaba como um descritor de aroma. Mas isso não fará o menor sentido na Alemanha!

Por isso, as frutas negras que mais comumente usamos para descrever os vinhos são:

  • Ameixa
  • Cassis
  • Cereja
  • Amora
  • Mirtilo (ou blueberry)
  • Groselha
  • Figo

Pense no gosto de cada uma delas. Bem diferentes, não?

A melhor forma de reconhecer um aroma no vinho é conhecer a fruta de referência. E seu gosto vai bater no vinho!

Então, se você gosta de cerejas, a tendência é que aprecie mais um vinho com aromas de cereja!

frutas negras e cerejas no vinho
Se você gosta de cerejas deverá apreciar os vinhos com esse aroma

Como funciona a aromatização de vinhos?

Como falamos no post sobre vinhos secos e suavesos aromas que encontramos não são de fato oriundos da adição de frutas negras ao vinho.

Esses aromas vêm da nossa memória olfativa, ou seja, como conectamos o vinho que estamos tomando, a algo que tenhamos exalado em algum outro momento.

Outra coisa importante ao se estudar o aroma de um vinho, é a maturação da fruta.

A fruta evolui em aromas assim como o vinho. Podemos encontrar frutas negras frescas, maduras ou em compota ao exalarmos o vinho.

As frutas frescas estão para os vinhos mais jovens, as frutas maduras para vinhos já com alguma evolução e as frutas em compota, ou geleia, ou quase passadas, para vinhos já com um bom tempo de evolução.

Leia também: Como segurar a taça de vinho? Aprenda nesse guia completo

Conheça os tipos de vinhos com aromatização de frutas negras

Os vinhos tintos e alguns vinhos rosés podem apresentar essa característica de frutas negras.

Os rosés, tendem a ir para frutas de casca mais clara como maçã, figo e morango. Vinhos licorosos tintos podem trazer especialmente essa fruta evoluída, em compota.

Você não encontrará frutas negras em vinhos brancos ou espumantes.

De modo bem geral, pense na cor da fruta e na cor do vinho:

  • Vinhos tintos com frutas negras;
  • Vinhos brancos com frutas brancas (maçã, abacaxi, maracujá, melão);
  • Da mesma forma, as flores: As claras (jasmin, rosas) com vinhos brancos e as flores mais escuras, como violeta e lírio negro, com os vinhos tintos.
frutas negras e aromas de flores dos vinhos
Você não encontrará frutas negras em vinhos brancos ou espumantes

5 exemplos de vinhos aromatizados com frutas negras

Listamos abaixo, alguns vinhos que tem as frutas negras como aroma. 

Mesmo sendo muito amplo o espectro de aromas a se perceber num vinho, vamos pensar aqui nas frutas negras e sua influência em algumas das uvas mais consumidas no mundo.

  1. A.Mare Primitivo: A uva primitivo (ou zinfandel, nos Estados Unidos) tem como característica o aroma de amoras e mirtilo, em compota.
  2. Proemio Cabernet Sauvignon: OCabernet Sauvignon traz normalmente aromas de ameixa madura ou fresca.
  3. Aimé Malbec: A uva malbec traz aromas de cerejas maduras, quase passando do ponto, e cassis.
  4. Starry Night Syrah: Apesar da Syrah ter como ataque de aroma as especiarias, podemos encontrar ali a fruta negra silvestre amora.
  5. Primogênito Sangre Azul Merlot: Essa uva Merlot tem características em comum com o Cabernet Sauvignon, mas produz vinhos com menos corpo. Lembra bastante a groselha.
Primogênito Sangre Azul Merlot
Primogênito Sangre Azul Merlot

Com o que harmonizar os vinhos com aroma de frutas negras?

Como dissemos nas dicas básicas de harmonização nesse post AQUI, para acertarmos na harmonização temos que pensar no peso dos alimentos.

De modo geral, os vinhos tintos serão mais facilmente harmonizados com carnes vermelhas, massas, preparos com molho e alguns tipos de queijo.

A fruta negra em si não é tão relevante na harmonização, pois temos que pensar no peso, álcool e acidez do vinho, além do efeito dos taninos.

Uma coisa interessante a colocar é que vinhos mais frutados tendem a cair muito bem com alimentos mais apimentados, já que um ameniza o efeito do outro. Faça o teste!

Quais outros aromas frutados são populares nos vinhos?

Além das frutas negras que encontramos nos vinhos tintos, temos as frutas de casca mais clara, tais como:

  • Maçã;
  • Figo;
  • Lichia;
  • Tâmaras, e;
  • Morangos em vinhos tintos e rosés. 

Nos vinhos brancos teremos lembrança de frutas claras. Por exemplo: pêssego, maracujá, abacaxi, cítricos (limão, laranja, casca de laranja, toranja), melão, damascos, banana. 

Cada fruta tem suas características e seus aromas. Seu impacto no vinho, que faz com que cada uva e produtor sejam diferentes e tragam suas peculiaridades.

E por isso o melhor exercício é provar, refletir um pouco e entender o que te agrada mais!

Lembrando que temos uma equipe dedicada a te ajudar em suas escolhas. Diz pra gente o que você gosta e te ajudamos a escolher o melhor rótulo!

Conclusão

As frutas negras têm bastante impacto nos vinhos tintos. Salvo algumas exceções, não encontramos aromas de frutas negras em vinhos brancos ou espumantes.

A presença desses aromas provém da memória olfativa, e não da adição de frutas durante a fabricação do vinho, que é feito 100% de uvas.

Quando identificarmos uma fruta negra no vinho, é porque conhecemos essa fruta, seu sabor e aroma, e relacionamos essa memória ao vinho.

As frutas negras que encontramos com maior frequência são ameixa, cereja, amoras, mirtilo, cassis. E podem ser percebidas como frutas verdes, frescas, maduras ou passadas, em compota. 

Conta pra gente: quais frutas já percebeu nos vinhos que provou? Estamos a postos pra te ajudar em suas escolhas!

Um brinde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 1 =