Degustação de vinhos: aprenda por onde começar.

Tempo de leitura: 4 minutos

O hábito de degustar um bom vinho, para realmente conhecer as características dessa complexa e multifacetada bebida, pode parecer uma tarefa exclusiva para experts, não é mesmo? Mas é possível ser um bom degustador dos melhores rótulos sem precisar ter estudado para se tornar um especialista no mundo dos vinhos.

Se você está organizando um encontro com os amigos para degustar algumas garrafas de vinho, separamos algumas dicas que vão lhe ajudar a começar com o pé direito nessa divertida aventura. Confira!

Conheça primeiro o vinho que você vai saborear

Antes de começar qualquer degustação de vinhos é preciso, primeiramente, conhecer um pouco mais sobre a bebida que você está prestes a provar. Para conseguir detectar alguns aromas, sabores e características de um vinho, o conhecimento prévio de determinados detalhes pode lhe ajudar a ter uma melhor experiência. Isso não significa que você vai começar uma degustação já condicionado com o que leu, mas sim, mais informado sobre as principais características de um rótulo.

Procure, portanto, conhecer a uva com o qual o vinho foi fabricado, sua região produtora e até mesmo seu tempo de maturação e reserva. Essas informações já lhe dirão muita coisa sobre o vinho que está prestes a saborear.

Na taça, faça uma análise visual

Ao abrir a garrafa e servir o vinho na taça, é chegado o momento de fazer uma análise visual da bebida. Lembre-se, é claro, de não encher completamente o conteúdo da taça com vinho, permitindo que você tenha espaço para explorar algumas de suas características que só se revelarão com espaço para que você gire e aprecie a bebida no corpo. Por isso, preencha a taça com apenas ⅓ de sua capacidade para fazer a degustação.

Em um ambiente bem iluminado e, preferencialmente, contra uma parede branca, observe o vinho que você vai beber. Se ele é brilhante, se conta com partículas ou se está homogêneo e se tem, em geral, um bom aspecto ao ser servido.

Em seguida, analise sua cor. Veja se ele é mais intenso ou parece ser mais transparente, se é brilhante ou fosco. Essas regras valem para todos os tipos de vinhos – desde os brancos, até os tintos.

Antes do primeiro gole, explore o aroma

Estudado todo o aspecto visual do vinho, é chegada a hora de explorar o seu aroma – e essa é a etapa mais importante da degustação de vinhos. Como o nosso olfato é capaz de influenciar de maneira significativa em como nosso paladar percebe uma bebida ou alimento, é importante dar a devida atenção para ele no momento anterior ao primeiro gole.

Garanta que você está fazendo a análise olfativa do vinho em um ambiente com pouca influência de perfumes e outros aromas, evitando prejudicar a sua experiência. Em seguida, observe o primeiro aroma do vinho e verifique se ele não se encontra ácido demais ou até mesmo azedo.

Pegue a taça e gire bem o conteúdo para oxigená-lo e, dessa maneira, liberar mais características de seu sabor. Novamente concentre para observar os novos aromas que foram produzidos após o contato com o oxigênio.

Vinhos podem ter aromas provenientes das uvas, do seu tempo e local de fermentação, das características do solo onde foi produzido e até mesmo do clima em que foi cultivado. Por isso, passe tempo suficiente tentando identificá-los!

Ao saborear, entregue-se às características da bebida

A parte mais esperada de uma degustação de vinhos, claro, é o momento de saborear a bebida. Quando o vinho entra em contato com suas papilas gustativas é que todo o estudo visual e olfativo da bebida começa a fazer sentido, já que você perceberá todas essas influências no rótulo que está saboreando.

Aproveite esse momento para finalizar a sua análise sobre o vinho: sua doçura, seu teor alcoólico, sua acidez, seus taninos, novos aromas, sua robustez e seu final de boca. Recomenda-se que, primeiramente, você tome um gole pequeno e deixe o vinho percorrer toda a sua boca antes de degluti-lo. Assim, você terá mais tempo para perceber todas as suas características e, dessa maneira, compreender melhor o rótulo que está provando.

Sempre faça suas anotações após a degustação de vinhos

Ao final de qualquer degustação, você já sabe o que deve fazer, certo? Um bom apaixonado por vinhos sempre registra suas impressões sobre uma garrafa aberta, para que possa ter um registro de características e rótulos que gostou – e também daqueles que não gostou.

Por isso, tire um tempo para anotar todas as características visuais, de aroma e sabor que você percebeu no seu caderninho (ou aplicativo de avaliação) e leve-o sempre com você para as próximas degustações e também ao comprar seu próximo vinho!

Você já participou de uma degustação de vinhos? Como essas dicas lhe ajudaram a apreciar melhor uma garrafa dessa bebida? Conte para a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *